domingo, 18 de março de 2007

Edifícios ecologicamente corretos

www.jornaldomeioambiente.com.br

Depois de conquistar cinco prêmios de desenvolvimento sustentável da Confederação Nacional da Indústria (CNI) entre 2000 e 2006, o Escritório de Engenharia Joal Teitelbaum vai construir em Porto Alegre um edifício residencial "verde" do país. Focado na economia de energia e de água e na reciclagem de materiais utilizados durante as obras, o projeto vai seguir os critérios do U.S. Green Building Council, instituição americana que certifica construções ambientalmente responsáveis.

Conforme Teitelbaum, o edifício será dotado de um sistema para filtragem e reuso da água coletada da chuva, dos chuveiros, dos lavatórios e dos drenos dos condicionadores de ar, nos vasos sanitários, na irrigação de jardins e na lavagem de áreas internas e externas. A economia pode variar de 60% a 70%. Na fase de construção, a água da chuva também será utilizada para a "cura" das lajes de concreto, o que exigirá um volume aproximado de 450 mil litros.

Já a economia de energia elétrica pelos moradores poderá chegar a 20% do custo total da obra num período de 25 anos, considerado o tempo para a primeira "grande reforma" de um imóvel residencial, explica Teitelbaum. De acordo com ele, as medidas incluem o estudo da melhor orientação solar, utilização de esquadrias com vidros duplos para proporcionar maior isolamento térmico, além de persianas que refletem a luz do sol e de sensores em todos os apartamentos para acionamento automático das lâmpadas.

Clique aqui para ler a notícia completa.

Nenhum comentário: