quarta-feira, 2 de maio de 2007

Etanol exige mão-de-obra qualificada


O setor de petróleo já sofria dificuldades em encontrar profissionais qualificados no Brasil. A descoberta de novos poços no território brasileiro e o crescimento de um combustível concorrente - o etanol - tornou ainda mais raro e caro o executivo ou engenheiro especializado nos combustíveis fósseis.

“A mão-de-obra não acompanhou o crescimento do setor e os profissionais qualificados tornaram-se extremamente difíceis de encontrar”, diz o gerente de óleo e gás da consultoria Michael Page, Leonardo de Souza. “Algumas empresas que chegaram recentemente ao Brasil trouxeram pessoas de fora. E a situação tende a piorar.”

Clique aqui para ler a notíca completa.

Nenhum comentário: