sábado, 19 de maio de 2007

Tijolo ecológico com resíduos siderúrgicos e petroquímicos

http://cienciahoje.uol.com.br

Construir a casa própria contribuindo para o bem-estar do meio ambiente pode ser uma realidade no futuro próximo graças a um tijolo ‘ecológico’ feito a partir de resíduos siderúrgicos e petroquímicos.


Desenvolvido na Coordenação de Programa de Pós-graduação em Engenharia (Coppe) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o material é tão resistente quanto o de outros tijolos, endurece rápido e impede que os metais pesados presentes nos rejeitos industriais contaminem a natureza.


Além disso, apresenta um novo formato, que permite o encaixe dos tijolos sem o uso de argamassa. A tecnologia para se fazer tijolos ‘ecológicos’ existe desde a década de 1940 e consiste em usar cimento, em vez da queima (ou sinterização), para estabilizar o material.


Outra diferença é que o solo empregado contém mais areia do que argila, ao contrário daquele utilizado no tijolo cerâmico.


Essa pesquisa ganhou impulso no Brasil 30 anos depois, com o investimento do Banco Nacional da Habitação (BNH). “A extinção desse órgão interrompeu os trabalhos”, conta a arquiteta Liliana Fay, cujo doutorado, defendido em 2006, resultou na nova abordagem para a confecção do tijolo.

Clique aqui para ler a notícia completa.

Nenhum comentário: