quinta-feira, 5 de junho de 2008

VILFREDO SCHÜRMANN: NAVEGANDO COM SUCESSO


http://www.catho.com.br

C&S: E o que era mais difícil: administrar as finanças, o mar ou a família?

Schürmann:

"É tudo um pouco. Administrar a família é a mesma coisa que a administração de uma empresa. Tem de ter disciplina e colocar muita energia. Segundo, o lado financeiro é, sim, muito importante.

Depois dos três anos iniciais, quando eu comecei a ver que estava piscando o amarelo, eu vi que era a hora de começar a entrar recurso e não mais apenas sair.

Além dos charter para os amigos, começamos a escrever e a fotografar para as revistas estrangeiras. E tudo isso foi agregando valor.

Dentro do barco a gente gasta muito pouco. Você tem um investimento inicial, mas depois - para você ter uma idéia - a gente gastava só mil dólares por mês.

E apenas uma matéria para uma revista estrangeira eram 1200 dólares que a gente ganhava. Então, começou a entrar dinheiro, e nós fomos ficando mais tempo.

Quanto ao mar, nós também estávamos preparados. E se você tem confiança no seu barco, tudo passa. Nosso barco podia capotar, por exemplo, que ele voltava. Era como uma garrafa com rolha ou como um joão-bobo, se capotar 360º ele volta. São cinco toneladas de chumbo na quilha.

E outra coisa: você saber o que fazer num momento de pressão máxima é muito importante. Tem de ser calmo e ter serenidade, pânico é falta de raciocínio.

A gente tem de saber que as tempestades passam.

Então, nós administramos bem a família, o lado financeiro e as tempestades."

Clique aqui para ler a notícia completa.

Nenhum comentário: